OMS: prevenção e tratamento da tuberculose já salvaram quase 1 milhão de soropositivos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de março de 2012 as 11:41, por: cdb

Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Cerca de 910 mil soropositivos em todo o mundo foram salvos nos últimos anos apenas com a melhoria das ações de proteção contra a tuberculose, de acordo com dados divulgados hoje (2) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A tuberculose é a principal causa de morte entre pessoas com o vírus HIV. Como o vírus da aids enfraquece o sistema imunológico, os soropositivos acabam ficando mais expostos à tuberculose. Por isso, é comum que pessoas infectadas pelo HIV também sofram de tuberculose.

Dados indicam que o número de soropositivos que fizeram exames para detectar a tubeculose passou de 200 mil em 2005 para 2,3 milhões em 2010. Já o total de pacientes com tuberculose que se submeteram ao teste de detecção do HIV passou de 470 mil para 2,2 milhões no mesmo período.

A OMS defende a adoção de medidas como a testagem rotineira para detecção do HIV em pacientes diagnosticados com tuberculose, em pessoas com sintomas da doença e em parceiros sexuais e membros das respectivas famílias dos portadores do vírus da aids.

De acordo com o levantamento, mais de 100 países já fazem testes em mais da metade dos pacientes com tuberculose para detectar a presença do HIV. Na África, número de países que adotam esse procedimento saltou de cinco em 2005 para 31 no ano passado.

“Entretanto, há ainda muito trabalho a ser feito. O número de pacientes coinfectados com tuberculose e HIV aumentou gradualmente de 36% para 46% nos últimos cinco anos”, alertou a OMS. Para o órgão, todos os pacientes soropositivos diagnosticados com tuberculose devem ter acesso rápido aos remédios antirretrovirais.

Edição: Vinicius Doria