OMC entra em fase decisiva de negociações sobre mercados agrícolas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 23 de março de 2003 as 21:46, por: cdb

A Organização Mundial do Comércio (OMC) reunirá, nesta terça-feira, os 145 países que fazem parte da entidade, para iniciar a fase decisiva das negociações com o objetivo de liberar os mercados agrícolas. Os diplomatas avaliarão se a nova proposta feita pela OMC poderá servir de base para as negociações. Os países tem até 31 de março para tomar uma decisão. O representante do Brasil poderá ser o subsecretário-geral de Comércio do Itamaraty, embaixador Clodoaldo Hugueney.

O governo dirá à OMC que proposta não é o suficiente. O projeto prevê o final dos subsídios às exportações apenas ao final de nove anos (período que começaria a contar a partir de 2005). Já os subsídios domésticos seriam reduzidos em 60% em 5 anos.

Nos países desenvolvidos, as barreiras tarifárias aos produtos agrícolas acima de 90% seriam cortadas em torno de 60% em cinco anos. Tarifas entre 15% e 90% teriam uma redução média de 50% e as barreiras abaixo de 15% teriam cortes de 40%.

O consolo do Brasil é de que, se a proposta não atende todos os interesses, pelo menos estabelece um prazo fixo para a abertura dos mercados. Os europeus acusam o documento de exigir esforços desiguais por parte dos países.

Diante da falta de entendimentos entre as principais economias, muitos apontam que o prazo de 31 de março não será respeitado. Caso a OMC fracasse em encontrar um acordo, a própria data de conclusão das negociações, prevista para 2005, poderá ser modificada.