Oito civis morrem em ataque dos EUA contra Talibã

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 20 de setembro de 2003 as 11:15, por: cdb

Ao menos oito nômades afegãos, incluindo mulheres e crianças, foram mortos em um ataque aéreo dos Estados Unidos no Afeganistão, que também matou dois guerrilheiros do Talibã, disseram autoridades afegãs. Em outro incidente, guerrilheiros do Talibã mataram um chefe de polícia na província de Kandahar, sul do país, mostrando um recrudescimento da violência em um país que viveu em disputas durante os últimos 25 anos.

Os civis morreram enquanto dormiam quando uma bomba caiu sobre suas tendas no distrito de Naw Bahar, na província de Zabul, na noite de quarta-feira, disse o vice-governador da província, Mohammad Omar. Um porta-voz do exército norte-americano disse que não podia confirmar imediatamente o relato.

Mohammad Gul Neyazi, um importante comandante do Talibã, e outro guerrilheiro, também morreram no ataque no remoto distrito perto da fronteira com o Paquistão, disse Omar. “O número que tenho para o total de mortes de civis é de pelo menos oito,” disse Omar. “O comandante do Talibã e seu amigo estavam aparentemente usando um telefone por satélite, cujo sinal foi detectado pelo avião americano, que, então, lançou o ataque.”

Não ficou claro se os guerrilheiros estavam na mesma tenda, mas o governador da província de Zabul, Hafizullah, disse à Rádio BBC que os combatentes do Talibã costumam se refugiar com nômades na região.

O major Ralph Marino, um porta-voz do exército dos EUA no Afeganistão, disse não ter informações sobre o incidente. Mas o exército dos EUA disse na quinta-feira que ataques aéreos lançados por forças lideradas pelos Estados Unidos haviam matado 11 combatentes do Talibã nos últimos três dias em Zabul e na província vizinha de Kandahar. Os ataques eram parte da “Operação Montanha Traiçoeira”, lançada em agosto em resposta à presença de centenas de guerrilheiros do Talibã e de seus aliados em Uruzgan e Zabul.

Omar disse que tropas do governo e soldados das forças estrangeiras lideradas pelos norte-americanos no Afeganistão estavam caçando fugitivos do Talibã, hoje, em várias regiões de Zabul, mas não forneceu mais detalhes.

Um recrudescimento da violência, principalmente no sul do país, matou mais de 280 pessoas e feriu várias outras desde o início de agosto, inclusive civis, trabalhadores humanitários, policiais e milicianos, além de três soldados norte-americanos e vários guerrilheiros do Talibã.

O Talibã, deposto por forças lideradas pelos Estados Unidos no fim de 2001 por ter abrigado Osama Bin Laden e seus combatentes da Al-Qaeda, esteve envolvido na maioria dos incidentes – o período mais sangrento desde que saiu do poder.