Ocupar Wall Street: manifestantes protestam contra corporações

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 08:33, por: cdb

O movimento Ocupar Wall Street (OWS) nos Estados Unidos realizará nesta quarta-feira (29) uma jornada nacional contra as corporações, cujo centro será a cidade de Denver, Colorado.
Os protestos anti-empresariais se estenderão também a Nova York, Oakland (Califórnia), assim como ao redor de 70 cidades.

Em Denver ocorrerá uma concentração a partir de 15 horas (horário local) no Civic Center Park, de onde sairá uma manifestação para a sede do Conselho de Intercâmbio Legislativo estadunidense (Alec, por suas siglas em inglês), reportou a página do OWS (www.occupywallst.org).

A Alec constitui uma das organizações mais influentes que vincula legisladores estatais com as empresas e centros de pesquisa e, ao apoiar as corporações, vai contra sindicatos e legislações estatais, comentou um colunista do jornal The Huffington Post.

As maiores corporações nos Estados Unidos, como ExxonMobil, Bank of America, BP, Monsanto, Pfizer e Wal-Mart usam a Alec para subornar legisladores, que decretam leis que só servem aos interesses desses empórios e não aos interesses das pessoas, explica a convocação.

Algumas medidas fortemente criticadas são a legislação antitrabalhista de Wisconsin e a a lei SB 1070 no Arizona, considerada racista por criminalizar emigrantes sem papéis. De acordo com o comunicado, esses são exemplos recentes e destrutivos que demonstram para quê as corporações usam a Alec.

O poder corporativo, e a Alec em específico, corroem nossa democracia, socavam os direitos dos trabalhadores e os sindicatos, destroem o meio ambiente, obstaculizam os esforços para abordar a mudança climática, ameaçam a educação pública e defendem práticas agrícolas destrutivas, acrescentou o texto.

“Exigimos que a Alec se dissolva e as empresas se distanciem das decisões que afetam nossas vidas. O futuro da nossa espécie e do planeta exigem isso. Nós decidiremos nosso próprio destino”, acrescenta o apelo dos chamados indignados.

O OWS nasceu em Nova York no dia 17 de setembro de 2011, frente à sede do poder financeiro do país, a fim de denunciar as desigualdades geradas pelo sistema capitalista e o enorme poder das grandes corporações e bancos.

O grupo exige da administração do presidente Barack Obama melhorias nos principais indicadores sociais assim como a reverçao da situação de desemprego que afeta mais de 12 milhões e meio de estadunidenses.

Os protestos estenderam-se às principais cidades da nação, com a participação de estudantes, desempregados, veteranos, afroestadunidenses, latinos, representantes de movimentos feministas e ambientais, que consideram-se parte dos 99% explorados pelo sistema capitalista.

Fonte: Prensa Latina

 

..