Ocupação de hotéis do Rio supera números do ano passado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 2 de janeiro de 2006 as 16:32, por: cdb

Com taxa de lotação de cerca de 94% das acomodações, o Rio de Janeiro recebeu aproximadamente 350 mil turistas durante os três dias de comemoração do réveillon, 3% a mais que no ano passado. Segundo estimativa do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (SindRio), os visitantes movimentaram R$ 50 milhões com gastos em alimentação, transporte e compras de lazer. Para o presidente do SindRio, Alexandre Sampaio, o dólar barato não comprometeu a festa dos cariocas, que continuou sendo uma “comemoração basicamente nacional”.

– Apesar do dólar barato, que torna as viagens ao exterior mais acessíveis, os brasileiros não saíram do país. A falta de vôos internacionais e as nevascas que atingiram a Europa fizeram o brasileiro aproveitar a virada do ano por aqui mesmo – disse Sampaio. Segundo ele, 65% dos turistas que vieram ao Rio de Janeiro eram brasileiros.

Sampaio explicou que dois fatores contribuíram para o aumento do número de turistas na cidade. “A ampliação da queima de fogos, que agora, além de Copacabana, na zona sul, também acontece na praia da Barra da Tijuca, na zona oeste, e o show de música baiana, que marcou a festa na Marina da Glória, na zona sul, fizeram com que muita gente decidisse, ainda que na última hora, vir para o Rio”.

Para o presidente do SindRio, os transatlânticos que aportaram na costa fluminense no mês de dezembro foram os principais responsáveis pelo desembarque de turistas estrangeiros na cidade.

– O número de visitantes vindos de outros países só não foi maior porque os vôos internacionais não foram suficientes para trazer a elevada demanda deste setor. Não havia assentos aéreos suficientes – afirmou Sampaio.

Ele também destacou um aumento de cerca de mil quartos disponíveis pelo setor de hotelaria em relação ao ano passado. Outro tipo de acomodação que, segundo Sampaio, incrementou a hospedagem dos turistas, foi a oferta residencial do projeto Cama e Café, que oferece estadia em casas de família no bairro de Santa Teresa, Centro do Rio.