Observatório Chandra registra imagem de restos de uma supernova

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 13 de março de 2003 as 17:08, por: cdb

O observatório de raio-X Chandra, da Nasa (agência espacial norte-americana), obteve imagens dos restos de uma supernova, a DEM L71, as quais revelam um núcleo quente e líquido, composto de ferro e silício, envolto por uma onda de propulsão. Essa onda é também visível em imagens ópticas.

Dados obtidos pelo Chandra mostram que a nuvem de 10 milhões de graus Celsius é a sobra da supernova que destruiu uma estrela-anã branca. A imagem permitirá aos cientistas determinarem a massa e a composição dessa matéria.

A DEM L71 é um exemplo da estrutura dupla que se desenvolve quando a estrela explode e ejeta matéria em alta velocidade ao seu redor.

De acordo com astrônomos, há dois tipos principais de supernovas: o tipo dois, quando uma estrela maciça explode, e o tipo 1a, quando uma estrela-anã branca explode porque atraiu muito material de um astro próximo. Se a massa da estrela-anã se torna maior que 1,4 vez a massa do Sol, ela fica instável e se quebra em uma explosão termonuclear como ocorreu com a DEN L71.