Obesos já são quase um terço da população dos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de outubro de 2002 as 13:22, por: cdb

Novos números apresentados pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, mostram que o problema da obesidade aumentou no país. A pesquisa revela que mais de 30 por cento da população norte-americana são obesos – um aumento de oito por cento em relação ao levantamento anterior.

O estudo, feito entre 1999 e 2000, avaliou 4.115 homens e mulheres e foi divulgado na publicação Journal of the American Medical Association – a pesquisa anterior dizia respeito a dados reunidos entre 1988 e 1994.

Os dados mostram também que aumentou o número de casos de obesidade mórbida. De 2,9 por cento da população no estudo anterior, subiu para 4,7 por cento no atual.

Considera-se vítima de obesidade mórbida, em geral, o indivíduo cujo índice de massa corporal (IMC, o resultado da divisão do peso em quilos pela altura em centímetros) é igual ou superior a 40.

O percentual de adultos acima do peso passou de 55,9 por cento para 64,5 por cento, comparando os dois estudos.

Segundo os autores, embora o aumento nos índices de obesidade pareça dramático em comparação com pesquisas anteriores, “também pode ser visto como parte de uma tendência de longo prazo para o aumento das medidas corporais em sociedades ricas e bem-nutridas”.

O aumento na obesidade não aconteceu apenas entre os adultos. Os pesquisadores também acompanharam 4.722 crianças do nascimento aos 19 anos de idade e descobriram que elas também estão engordando.

Em comparação com o estudo anterior, aumentou em cinco por cento o número de jovens entre 12 e 19 anos acima do peso – eles são agora 15,5 por cento. Entre 6 e 11 anos, o aumento foi de quatro por cento. E na faixa de 2 a 5 anos há agora 3,2 por cento mais crianças acima do peso.

Os pesquisadores usaram o IMC para identificar a obesidade. O excesso de peso foi definido pelo IMC de 25 ou mais. Um IMC de 30 ou mais revelou a obesidade, enquanto que a obesidade mórbida foi fixada a partir do IMC de 40.

Os pesquisadores citaram várias razões possíveis para o aumento, incluindo: maiores porções de comida; consumo de alimentos de fast-food, que são altamente gordurosos; aumento do sedentarismo.

Embora considerem difícil reverter a tendência à obesidade, os pesquisadores oferecem sugestões.

Segundo eles, o comportamento dos pais deve mudar, pois são eles que determinam a dieta e a rotina de atividade física dos filhos.

Programas escolares, de acordo com os pesquisadores do CDC, também podem ajudar a reeducar as crianças.

A obesidade é hoje considerada um fator de risco para muitas doenças, como problemas cardíacos, circulatórios e diabetes.