O maior medo de Israel é que a população árabe da região supere a judaica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2005 as 00:46, por: cdb

O governo israelense têm medo de que os palestinos possam se valer da vantagem demográfica para vencer o conflito palestino-israelense.

 

A taxa de crescimento populacional palestina é mais de duas vezes maior que a dos judaicos israelenses. Por esse motivo,  os israelenses estão com pressa de se multiplicar e o governo faz de tudo para isso acontecer.

 

Em Israel, pelo interessse dos jovens em cursar uma universidade e se desenvolver profissionalmente, é comum os filhos ficarem para depois dos 35 anos.

A maioria vem ao mundo através de laboratórios, hormônios e técnicas de reprodução humana.

 

O esforço para aumentar a população é tanto que os quatro planos de saúde do país são obrigados a financiar tratamentos contra a infertilidade. Cada tratamento pode chegar a custar cerca de 5mil reais.

 

A expectativa é de que até 2008, a população árabe-israelense e árabe-palestina supere os judeus.

 

Por lei, os 4 milhões de palestinos tem direito  ao sistema de saúde de Israel, apesar de na prática existir algumas barreiras.