O hino dos EUA executado por Jimi Hendrix

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 30 de novembro de 2012 as 16:21, por: cdb

Star Spangled Banner, executado por Jimi Hendrix no Festival de Woodstock, no auge da guerra do Vietnã, é um monumental retrato sonoro do absurdo e insanidade da agressividade imperialista. No dia 27, Hendrix teria completado 70 anos de idade.

Por José Carlos Ruy

Em 18 de agosto de 1969, no último dia do lendário Festival de Woodstock, Jimi Hendrix presenteou o mundo com um monumento sonoro à luta pela paz e um inequívoco tom antiimperialista: sua execução, em solo de guitarra, do hino nacional dos EUA, seguida pelo blues Purple Haze. O hino e o blues, naquela apresentação, fundiram-se numa peça única que significou o protesto contra a guerra e a antevisão de um mundo harmonioso.

O movimento pacifista crescia então. Em janeiro de 1969 541 mil soldados estadunidenses participavam do auge da agressão contra o Vietnã, num momento em que, simultaneamente, se expandia pelo mundo a luta contra a guerra. Foi em 15 de novembro daquele ano que ocorreu, em Washington, a gigantesca manifestação pela paz que reuniu 500 mil pessoas em frente à Casa Branca; em outras cidades americanas, milhões foram às ruas pelo fim da guerra. Na imprensa explodiam notícias sobre atrocidades praticadas pelas tropas dos EUA, destacando-se a revelação do Massacre de My Lai (uma aldeia vietnamita onde, em março de 1968, centenas de pessoas, na maioria mulheres e crianças, foram assassinadas por soldados dos EUA).

A execução do Star Spangled Banner (como é conhecido o hino dos EUA) foi um genial improviso num show feito sem ensaios; com ela, Hendrix colocou sua maestria na guitarra a serviço da paz.

Como guitarrista, ele levou a extremos ainda não alcançados o uso dos recursos eletrônicos do instrumento, usando distorções, microfonia, o pedal wah-wah, etc. Músico exigente – seu perfeccionismo era lendário -, Hendrix desmonta o hino, acorde a acorde, até transformá-lo num amontado de ruídos que reproduzem o horror da guerra: metralhadoras, tiros, barulho dos aviões que jogam bombas, explosões, etc. Grande parte do ambiente da guerra era a floresta tropical; na execução do Star Spangled Banner é possível ouvir também grilos e outros sons da mata, em meio à barulheira infernal das bombas e tiros.

Nos EUA, aquela foi também a década da luta pelos direitos civis de negros e demais não brancos. Jimi Hendrix, negro mestiço com cherokees, tinha adoração por sua avó descendente daquela nação indígena. Pode-se supor que tenha sido esse orgulho ancestral, que aprendeu com sua avó, que o levou a escolher a canção que, seguindo à execução do hino, ficou como uma espécie de contraparte da peça musical executada naquela tarde de agosto: Purple Haze, um blues, música dos desprezados negros, cuja harmonia e suavidade contrasta com a rude montanha de ruídos de guerra em que ele transformou o hino. É como se dissesse: frente à agressividade e desagregação da América oficial, a América dos negros, pobres, jovens e trabalhadores apontava para um mundo de paz, suavidade e harmonia.

Jimi Hendrix nasceu em Seattle (estado de Washington), em 27 de novembro de 1942. Teria completado, agora, 70 anos de idade. Mas deixou a vida – de forma não esclarecida, tantos anos passados! – em Londres, em 18 de setembro de 1970, quando tinha apenas 27 anos de idade

Sua carreira foi curta, de 1963 a 1970. Sete escassos anos suficientes para que deixasse uma marca forte na história da música, sendo considerado um dos maiores (se não o maior) guitarrista da história. A revista especializada Rolling Stone, por exemplo, em 2003 enumerou os 100 maiores guitarristas de todos os tempos; no primeiro lugar, colocou Jimi Hendrix.

Pode ser. O mais interessante, contudo, é que foi um músico engajado com os desafios de sua arte, que empurrou para frente, e com as contradições de seu tempo. Numa ocasião perguntaram a ele, num programa de televisão, se tinha consciência da polêmica que sua execução do Star Spangled Banner causou. Sua resposta foi simples e coerente: “Eu achei que foi lindo.”

Com informações do portal www.jimihendrix.com.br

https://www.youtube.com/watch?v=ZPztz1O-a54

 

..