Número de empregos formais cresceu 4,9% em 2000

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de dezembro de 2001 as 19:41, por: cdb

O número de empregos no Brasil atingiu no ano passado 26.228.629, o que significou crescimento de 4,9% em relação a 1999 e a criação de 1.235.364 postos de trabalho. Os dados constam da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), relativas ao ano 2000, divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com o documento, enquanto o maior número de empregos ficou na região Sudeste, principalmente em São Paulo, onde o total de postos de trabalho formais chegou a 8.049.532, o maior salário foi do Distrito Federal, com uma remuneração média de R$ 1,25 mil.

Em comparação com 1994, o primeiro ano do Plano Real, o documento destaca que houve aumento da escolarização da força de trabalho formal. Naquele ano, os analfabetos ocupavam 735.784 postos. No ano passado, respondiam por 487.380 empregos formais.

No mesmo período, o número de trabalhadores com curso superior passou de 2.553.543 para 3.153.804. Em 2000, o trabalhador analfabeto ganhou, em média, R$ 399,22, enquanto os que tinham segundo grau e curso superior completo receberam, em média, R$ 712,61 e R$ 1.914,79, respectivamente.

O documento do Ministério do Trabalho e Emprego também destaca que a participação das mulheres no emprego formal tem aumentado. Em 1994, elas representavam 8.736.870 trabalhadoras e, no ano passado, respondiam por 10.245.646 dos empregos, formais com uma participação de 39%.