Novo governo prepara transição no Afeganistão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 13 de dezembro de 2001 as 12:56, por: cdb

O líder do futuro governo interino do Afeganistão, Hamid Karzai, chegou nesta quarta-feira à capital Cabul. Ele tem reuniões nesta quinta-feira para preparar a transição de poder, marcada para 22 de dezembro.

Enquanto isso, forças americanas lançaram novos ataques contra o complexo de cavernas de Tora Bora, no leste do país. O bombardeio por aviões B-52 ocorreu depois que expirou o segundo prazo para a rendição dos combatentes da Al-Qaeda que resistem em Tora Bora. Acredita-se que militantes do grupo estejam escondidos nas cavernas da região. Não se sabe ao certo se o líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, está no local.

Essa é a primeira vez que o futuro líder do Afeganistão, Hamid Karzai, visita Cabul, desde que os diversos grupos políticos anti-Talebã fecharam acordo para compor o governo interino na semana passada. Karzai foi recebido pelos futuros ministros do Interior, Younis Qanooni, da Defesa, Mohammad Fahim, e das Relações Exteriores, Abdullah Abdullah, e está reunido com seu gabinete ministerial. Ele se encontrará também com Francesc Vendrell, representante da ONU (Organização das Nações Unidas) no Afeganistão.

Ao ser questionado se apoiava uma força de paz internacional no país, ele disse que precisa da ajuda estrangeira para garantir a segurança da população afegã. “Não temos Exército, nem força policial. Precisamos de alguma forma de policiamento e, para isso, contamos com a ajuda internacional”, afirmou.

Na quarta-feira, Burhanuddin Rabbani, último presidente do Afeganistão reconhecido internacionalmente, disse que não apoiaria nova interferência estrangeira no país. Rabbani é um líder influente no país e concordou em desisitir de voltar à Presidência depois que seu partido ganhou postos-chave no novo governo.

Depois de se encontrar com Hamid Karzai, Rabbani afirmou que ele é um “bom” afegão. “Ele (Karzai) me deu toda a sua confiança.” Até ser nomeado líder interino do Afeganistão, durante reunião na Alemanha, Karzai, um líder tribal, permaneceu com seus homens na batalha para conquistar Kandahar.