Novidade para americano: Celulares descartáveis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 30 de julho de 2002 as 10:36, por: cdb

Uma pequena empresa norte-americana de Garden Grove, na Califórnia, anunciou que conseguiu permissão para vender seus primeiros telefones celulares. A notícia não teria nada de excepcional, a não ser pela coragem da pequena empresa de enfrentar as gigantes da telefonia celular norte-americana e por um outro detalhe não menos ousado: os celulares da Hop-On são descartáveis.
Em uma entrevista, o presidente e diretor executivo da empresa, Peter Michaels, disse que a aprovação dos telefones vai permitir a Hop-On vender seus celulares em breve, com o apoio de uma renomada operadora de CDMA. Segundo Michaels, o aparelho terá, inicialmente, 60 minutos de conversação e vai custar 40 dólares. A invenção será lançada imediatamente, começando no sul da Califórnia e se espraiando dentro de três meses para todo o país. “Não quero parecer louco, mas acho que vou poder vender tantos celulares quanto os que eu conseguir produzir”, disse Michaels, acrescentado que o objetivo da Hop-On é vender milhões de telefones até o Natal.
Os celulares descartáveis da Hop-On são de plástico, podem tanto fazer como receber ligações e têm o tamanho de uma caixa de baralho. Os usuários falam e ouvem por um fone de ouvido com microfone no fio. Para adicionar 60, 90 ou 120 minutos ao telefone, os consumidores poderão comprar cartões, de acordo com porta-vozes da Hop-On. Michaels agora espera a benção da Comissão de Comunicação Federal dos Estados Unidos, em 45 ou 60 dias, para produzir um segundo e ainda mais barato modelo do celular descartável, que custaria 29 dólares. Este seria baseado no padrão internacional de celular da GSM, direcionando-se à Europa e eventualmente, aos Estados Unidos.