Novas vacinas infantis serão oferecidas em todas as unidades de saúde de Vitória

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 13:22, por: cdb

Publicada em 25/01/2012, às 14h43

Por Matheus Thebaldi

Novas vacinas infantis serão oferecidas em todas as unidades de saúde de Vitória

Marcos Salles

Por enquanto, a aplicação da vacina injetável não irá retirar do calendário de vacinação as doses orais

As duas novas vacinas introduzidas pelo governo Federal no calendário básico de vacinação infantil só passarão a ser aplicadas a partir de agosto deste ano, mas os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) já estão sendo preparados para essa transição.

No segundo semestre, passarão a ser aplicadas a vacina injetável contra a poliomielite e a vacina pentavalente.

A dose injetável contra a pólio será aplicada apenas nas crianças que estão iniciando o calendário de vacinação. Segundo o Ministério da Saúde, ela é feita com o vírus inativado, reduzindo riscos de possível contágio pela doença.

Por enquanto, a aplicação da vacina injetável não irá retirar do calendário de vacinação as doses orais. A imunização injetável será aplicada aos 2 e aos 4 meses de idade e a vacina oral será usada nos reforços, aos 6 e aos 15 meses de idade.

Já a vacina pentavalente reunirá em uma única dose imunizações contra difteria, tétano, coqueluche, haemophilus influenza tipo B e hepatite B. Atualmente, a imunização para essas doenças é oferecida em duas vacinas separadas.

A responsável técnica pelo Programa de Imunização da Semus, Simone Poton, explicou que, em breve, haverá um treinamento de pessoal em todas as unidades de saúde de Vitória que contam com salas de vacinação. As únicas que não prestam o serviço são as unidades de Fonte Grande, Bonfim e Santa Teresa.

“Já estamos mobilizando os profissionais e informando sobre essas mudanças. Vamos seguir todas as recomendações do Ministério da Saúde e oferecer as vacinas em todas as unidades de saúde de Vitória que contam com salas de imunização”, disse.

Calendário

Carlos Antolini

A vacina pentavalente reunirá em uma única dose imunizações contra difteria, tétano, coqueluche, haemophilus influenza tipo B e hepatite B

Outra mudança será feita no calendário básico de vacinação. Antes, a criança precisava ser vacina do nascimento até os seis meses, sem intervalo, e com doses de imunizações diferenciadas contra as doenças.

Agora, a vacina BCG e contra a hepatite B será feita ao nascer e depois somente com dois meses, onde receberão a dose da nova vacina pentavalente e da poliomielite inativada.

As outras duas vacinas que antes eram aplicadas aos dois meses – vacina oral Rotavírus Humano e vacina pneumocócica 10 – seguirão mantidas de forma igual no calendário. As segundas doses das vacinas de poliomielite inativada e da pentavalente serão realizadas aos quatro meses.

A vacina pentavalente ainda terá uma terceira dose de aplicação, aos seis meses. Neste período, a criança também receberá a dose da vacina oral contra a poliomielite e a vacina pneumocócica 10.

Com edição de Deyvison Longui