Nova parcial mostra aumento de vantagem de xiita no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de fevereiro de 2005 as 17:41, por: cdb

Uma nova parcial divulgada nesta sexta-feira no Iraque mostra que os xiitas ampliaram sua vantagem na contagem dos votos das eleições parlamentares ocorridas no domingo passado.

Após a apuração de 3,3 milhões de votos, a Aliança Unida, do clérigo xiita Ali Al-Sistani, está com 2,2 milhões de votos – ou 66,6% dos votos.

Na parcial anterior, divulgada na quinta-feira, os xiitas tinham 1 milhão de votos de um universo de 1,6 milhão – ou 62,5%.

O grupo de candidatos liderados pelo primeiro-ministro interino, Ayad Allawi, está em segundo lugar na contagem, com mais de 579 mil votos – 17% dos votos.

Dados

A contagem desta sexta representa 35% do total de votos.

Das 18 províncias iraquianas, dez tiveram votos apurados até a parcial desta sexta.

Essas províncias contam com uma população majoritariamente xiita e a vantagem nas urnas já era esperada. Os xiitas representam cerca de 60% da população do país e estão mais concentrados entre o centro e o sul do Iraque.

Na quarta-feira, a Associação de Estudiosos Muçulmanos do Iraque, a principal associação religiosa sunita do país (a segundo maior grupo do país), disse que o pleito não teve legitimidade porque os sunitas não participaram em número suficiente.

Ainda não se sabe ao certo quando os resultados finais da eleição serão divulgados, mas as autoridades eleitorais disseram que isso irá acontecer apenas depois que eles sejam conferidos duas vezes.

As autoridades acreditam que isso deve demorar até uma semana.

Uma vez definida a eleição, espera-se que um novo primeiro-ministro seja indicado em março.

Se tudo correr como previsto, em agosto deve ficar pronto um rascunho da nova Constitução, a ser votada pela população em um provável referendo até outubro.

Dentro dessa mesma previsão, eleições gerais estão previstas para dezembro deste ano.