Nos EUA, republicanos prometem reprimir imigração

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 as 11:55, por: cdb

Em seu segundo debate na Flórida, os pré-candidatos do Partido Republicano à Presidência dos Estados Unidos reiteraram nessa quinta-feira (26) seus ataques ao regime cubano e prometeram mão de ferro para frear a imigração ilegal.

O Estado será na próxima terça-feira a quarta parada das primárias que decidirão o candidato republicano que tentará impedir a reeleição de Barack Obama em novembro.

“Se eu for presidente, usarei todos os recursos possíveis para assegurar-me de que quando Fidel Castro morrer teremos capacidade de ajudar o povo cubano a alcançar a liberdade”, expressou o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney durante o debate televisionado a partir da cidade de Jacksonville.

Romney e Newt Gingrich tentaram durante todo o debate provar a condição de candidato mais bem preparado para tentar impedir um segundo mandato democrata em sequência. Para Gingrich, ex-presidente da Câmara de Representantes, é “incrível” que Obama se preocupe com a “primavera árabe” mas não imagine uma “primavera cubana”.

Já o ex-senador Rick Santorum foi além, acusando o presidente norte-americano de aliar-se aos “marxistas” na América Latina e ser guiado pelos líderes da Venezuela, Hugo Chávez, e de Cuba, Raúl Castro, “contra o povo de Honduras” quando esse país sofreu o golpe de Estado de 2009.

Do lado oposto, o legislador de ideias libertárias Ron Paul defendeu a promoção do comércio com Cuba e sustentou que não dialogar com o regime dos Castro seria “ajudar esses ditadores e ferir a população da ilha”.

Os momentos mais tensos do debate ocorreram quando Romney considerou “repulsivo” o fato de Gingrich tê-lo caracterizado como “o mais anti-imigrante” dos quatro candidatos. “Não sou anti-imigrante. Meu pai nasceu no México. O pai da minha esposa nasceu em Gales. Esta ideia é repulsiva”, disse Romney, visivelmente exaltado.

No entanto, o ex-governador voltou a defender sua ideia de “autodeportação”, que consiste basicamente em impedir que os imigrantes consigam empregos nos EUA, forçando-os a voltar a seus países de origem.

Gingrich, por sua vez, disse estar disposto a ser “muito duro” no tema da política migratória e aumentar o controle nas fronteiras, mas reiterou que seu plano é legalizar as pessoas que estejam há várias décadas nos EUA e tenham familiares no país.

Também não faltaram durante o debate comentários contra o patrimônio de Romney, que em 2009 e 2010 pagou uma taxa anual de 14% em impostos, abaixo da média dos norte-americanos, além de ter investimentos milionários em paraísos fiscais.

Por outro lado, Gingrich foi atacado outra vez por sua relação com o gigante hipotecário Freddie Mac, embora ele negue envolvimento em qualquer tipo de lobby.

Quanto à reforma do sistema fiscal que é proposta por Obama, pelo que as pessoas com receita anual de mais de US$ 1 milhão teriam de contribuir com pelo menos 30% de sua renda, os quatro candidatos coincidiram em rejeitá-la.

Houve tempo ainda para os candidatos debaterem a prospecção espacial, uma vez o Centro Kennedy da Nasa fica precisamente na Flórida. Sobre a possibilidade de ter uma base permanente na Lua, Romney descartou a hipótese sob o argumento que seria uma despesa enorme e Santorum se pronunciou em linha parecida, enquanto Paul deu outra ideia: “mandar alguns políticos para lá”.

As primárias republicanas de 2012

No dia 3 de janeiro, foi dada a largada para a escolha do candidato republicano que enfrentará Barack Obama nas eleições presidenciais, no dia 6 de novembro de 2012. Trata-se de um longo processo de realização de primárias nos Estados e territórios americanos, durante o qual os eleitores elegerão delegados que participarão da Convenção Nacional do Partido Republicano, nos dias 27 e 30 de agosto.

Nas primárias, os eleitores vão às urnas e, por meio de voto secreto, escolhem os delegados que representam seus interesses. Além das primárias tradicionais (realizadas na maioria dos Estados), algumas unidades optam pelas caucuses: pequenas assembleias, geralmente compostas por militantes partidários, que têm a mesma função das primárias, mas com a principal diferença de que em uma caucus o voto é público.

As primárias e as caucuses possuem uma quantidade de delegados proporcional ao tamanho da população do Estado que representam, ao passo os pré-candidatos mais votados recebem um número de delegados proporcional à quantidade de votos obtidos. Em 2012, serão 38 primárias e 17 caucuses, que, juntas, distribuirão 2.286 delegados. Será candidato aquele que, na Convenção, obtiver os votos de ao menos 1.144 delegados.

Fonte: Efe

 

..