Noite de shows no Teatro Renascença tem quatro atrações

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de março de 2012 as 15:07, por: cdb

23/03/2012 17:57:31

Um recorte em três décadas da música brasileira. Esse é o enfoque dos shows das primeiras horas do Projeto 24H de Cultura na noite deste sábado, 24. Após o show de Maria Rita, cantando Elis Regina no Anfiteatro Pôr do Sol, quatro atrações sobem ao palco do Teatro Renascença (avenida Erico Verissimo, 307). A entrada é franca.

A primeira apresentação da noite é do cantor e compositor porto-alegrense Hermes Aquino, a partir das 21h. Hermes Aquino é o autor da canção Nuvem Passageira, grande sucesso desde a década de 1970, e um dos raros representantes gaúchos no Tropicalismo. Na apresentação, irá cantar músicas de sua autoria e músicas que fizeram parte de suas influências, além de uma composição sua em parceria com o poeta porto-alegrense Luiz Coronel, em homenagem ao aniversário da cidade. Participam também os convidados especiais Chico Saratt, Bruno Mad, e Vaness.

Às 22h15, é a vez de Jorge Mautner e Nelson Jacobina subirem ao palco. Jorge Mautner trabalhou com o poeta americano Robert Lowell, escreveu para O Pasquim, e se aproximou de Caetano Veloso e Gilberto Gil enquanto morou em Londres, em 1970. No retorno ao Brasil, conheceu Nelson Jacobina, com quem compôs várias músicas, com destaque para Maracatu Atômico, sucesso na voz de Gilberto Gil, O Vampiro e Olhar Bestial, Homem Bomba, Manjar de Reis e Eu Não Peço Desculpa, gravado em dueto com Caetano Veloso.

Tonho Crocco apresenta, a partir das 23h30, o show da tour de lançamento em vinil e CD do álbum O Lado Brilhante da Lua. Crocco foi vocalista das bandas Ultramen, DeFalla, Black Master, Casa da Sogra e da Big Band Tonho Crocco & Brazilian Sound Machine, além de ter participado de coletâneas, CDs e DVDs de artistas como Nando Reis, Papas da Língua, Nitro Di, Da Guedes e Marcelinha da Lua. “O título é uma homenagem ao ‘The Dark Side of the Moon’ (O Lado Escuro da Lua), do Pink Floyd. Mas com um conceito oposto. Gosto muito desse disco, mas queria tomar um rumo inverso no meu trabalho, uma visão iluminada da vida. Ao invés de temas sombrios e introspectivos, quis inaugurar minha jornada autoral com felicidade e libertação” explica o cantor.

Jupiter Maçã encerra a noite com show que faz um apanhado de sua carreira, a partir das 00h45. Jupiter Maçã, sob a alcunha de Flávio Basso, foi integrante das bandas TNT, com quem tocou até 1994, e Cascaveletes, com o último compacto lançado em 1992. Desde então, em carreira solo, lançou três álbuns, dentre os quais A Sétima Efervescência, aclamado pela crítica, e eleito pela Rolling Stone Magazine como um dos cem discos brasileiros mais importantes da história. Segundo o produtor Paul Ralphes, Jupiter transita livremente do pop ao rock, ao Tropicalismo e à Bossa Nova, tendo sido elogiado por artistas como Caetano Veloso.

Serviço
24H de Cultura
Shows de Hermes Aquino / Jorge Mautner e Nelson Jacobina / Tonho Crocco / Jupiter Maçã
Local: Teatro Renascença (avenida Erico Verissimo, 307)
Horário: a partir das 21h
Entrada Franca

 

/semanadeportoalegre

Texto de: Marcel Goulart
Edição de: Andrea Brasil
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.