Nobel da Paz vai para criador do microcrédito

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 13 de outubro de 2006 as 18:43, por: cdb

O ganhador do prêmio Nobel da Paz de 2006 foi o bengalês Muhammad Yunus, pioneiro na implementação do microcrédito para pessoas em extrema pobreza.Yunus, doutor em economia, ganhou o prêmio juntamente com o Grameen Bank (“Banco das Vilas”), instituição criada por ele para poder viabilizar os empréstimos.

A idéia da criação do banco começou a brotar em 1976, quando Yunus era chefe do Departamento de Economia Rural da Universidade de Chittagong, em Bangladesh. O professor iniciou um projeto de pesquisa para verificar a viabilidade de se criar um sistema de crédito para que pessoas pobres e de áreas rurais tivessem acesso a serviços bancários.

Saiba mais sobre o microcrédito, projeto que rendeu a Yunus o Nobel

Um dos grandes feitos do banco foi o de conseguir fornecer empréstimos sem ter de exigir garantias, e assim, hoje, o banco tem, em Bangladesh, cerca de seis milhões de usuários do sistema, onde 97% são mulheres, conforme informações do próprio banco.

Em entrevista à BBC, Yunus disse que ele usaria o dinheiro do prêmio para encontrar mais modos inovadores de colocar pessoas sem condições financeiras no mercado. Ele afirmou que a escolha seria um grande estímulo ao setor que fornece microcrédito a pequenos empreendedores.Mohammed Yunus, que se declarou muito feliz com o prêmio, deve ganhar uma soma de cerca de US$ 1,4 milhão (cerca de R$ 3 milhões).

Economista

Além dos sistema de crédito, o banco também gerencia outros negócios voltados ao desenvolvimento, como telefonia e energia.Yunus é formado em economia e tem passagens por instituições das Nações Unidas, e já ganhou diversos prêmios pelos resultados do trabalho do Grameen Bank.O comitê que dá o prêmio, eleito pelo Parlamento norueguês, afirmou em Oslo que Yunus conseguiu transformar suas visões em ações práticas que beneficiaram milhões de pessoas.