No terceiro ano de mandato, Mujica tem mais de 50% de aprovação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de março de 2012 as 09:58, por: cdb

O presidente uruguaio, José Mujica, iniciou seu terceiro ano de governo, com 53% de apoio e 47% de aprovação ao gerenciamento administrativo, segundo recente pesquisa.

Para Mujica, a mãe de todos os defeitos do Uruguai é que seu sistema político vive em “permanente”
campanha eleitoral, como publicou o site uruguaio La Republica 

 Ao emitir nesta quinta-feira (1º/03) uma mensagem à nação em rede nacional de TV e rádio sobre o segundo ano de mandato, Mujica não fez um balanço de trabalho do Executivo e estendeu um agradecimento à população.
“Os indicadores que o país apresenta são, longamente, os melhores de sua história e nunca tivemos tanto”, destacou o chefe de Estado durante sua intervenção.

“Portanto, bem mais dói-nos o muito que nos falta nesta corrida infinita e eterna pela justiça social e pela liberdade. E o primeiro em reconhecê-lo é o governo”, expressou o presidente.

Aos primeiros que estendeu agradecimento foi a “a multidão silenciosa de trabalhadores”, em segundo “aos que chegaram trazendo queixas, e ao povo em geral de todas as cores que anda pelas ruas e nos interpela aqui e acolá”.

O agradecimento também chegou aos servidores públicos do comércio exterior do país, as relações regionais, o mundo dos serviços e os investimentos, “os que brigam para tornar o país viável”.

Enviou palavras de elogio para os solidários e considerou infinita a batalha pelo ensino, o trabalho, a infraestrutura, investimento, melhoria nas condições de vida de muita gente e no campo da segurança.

O secretário da Presidência uruguaia, Alberto Breccia, entregou nesta quinta-feira (1º/03) ao presidente da Assembleia Geral (Parlamento), Danilo Astori, a Memória e Balanço Anual 2011 em reunião efetuada no Palácio Legislativo.

Os dois tomos continham um resumo do gerenciamento dos 13 ministérios e outros organismos estatais, com destaques à situação macroeconômica favorável e os esforços em segurança, educação, moradia e infraestrutura.

Breccia destacou que nos bons resultados do período influíram, além da conjuntura internacional, o trabalho disciplinado do Executivo para manter elevados indicadores, além dos esforços em temáticas da área social.

Fonte: Prensa Latina

 

..