No Egito, Ban pede fim da violência no mundo árabe

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 21 de março de 2011 as 10:10, por: cdb

Secretário-Geral disse que Líbia deve implementar resolução e proteger civis; com Liga Árabe, ele discutiu situação no Barein e no Iêmen.

Ban e Amr Moussa

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que a Líbia deve implementar a resolução do Conselho de Segurança sobre o fim do conflito no país e a proteção de civis.

A declaração foi feita no Cairo, durante uma visita oficial de Ban ao Egito, nesta segunda-feira.

Ajuda Humanitária

O Secretário-Geral disse que a ONU vai continuar trabalhando para acabar com a violência política na Líbia, e para garantir a distribuição de ajuda humanitária.

Segundo agências de notícias, um centro de comando do líder líbio, Muammar Kadafi, foi bombardeado em Trípoli, nesta segunda-feira.

Desde sábado á tarde, forças dos Estados Unidos, da Grã-Bretanha e da França estão atacando alvos militares na Líbia. A mídia local informou que 64 pessoas morreram e 150 ficaram feridas no bombardeio do sábado.

Transição

No Egito, Ban afirmou que o mundo árabe vive um momento histórico e que a democracia está em curso.

Segundo ele, uma transição bem-sucedida no Egito pode servir de inspiração para o resto do mundo árabe. Ele pediu às autoridades que continuem com reformas que levem à realização, em breve, de eleições justas e transparentes.

Após se reunir com o secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, Ban falou também sobre a situação no Barein, onde protestos contra o governo levaram a vários mortos e feridos.

Ele condenou ainda a violência contra manifestantes no Iêmen, onde segundo agências de notícias, pelo menos 20 pessoas teriam morrido em protestos por democracia.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.