Nilo Neves, técnico que lançou Rogério Ceni, vibra com carreira do atleta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de setembro de 2011 as 07:12, por: cdb

Leonardo Carvalho
Especial para o site da FPF

Tendo completado a marca histórica de mil jogos com a camisa de um único time, o São Paulo, Rogério Ceni é um exemplo dentro e fora dos gramados desde seu primeiro time, o Sinop do Mato Grosso. O técnico que lançou o goleiro-artilheiro, Nilo Neves, falou sobre o início de carreira de Rogério.

Atualmente com 68 anos, Nilo Neves contou a descoberta de Rogério como goleiro e revelou o grande e importante apoio que o pai do jogador, Eurides Ceni, na carreira do atleta. “Em 1989, cheguei para comandar o Sinop (MT). Nesse ano, conheci o Rogério e logo vi que ele tinha qualidades suficientes para ser um excelente goleiro. O pai dele, Seu Eurides, também contribuiu muito para o sucesso do atleta. Lembro que ele chegou a falar comigo lá no clube para saber se o Rogério tinha futuro como goleiro. O apoio da família, acredito ter sido muito importante em sua carreira”, disse Neves.

Nilo aproveitou para revelar uma situação embaraçosa de sua carreira como treinador em que o goleiro dos 100 gols estava presente. “Eu tinha muita confiança nas habilidades do Rogério. Lembro de uma reunião com a diretoria em que revelei que escalaria o jogador como titular na partida frente ao Cáceres. Recebi um ultimato dos diretores: caso perdesse o jogo, seria mandado embora. Mesmo assim, banquei a entrada do Rogério e fui feliz. Em sua primeira partida como profissional e titular, ele defendeu um pênalti e garantiu meu emprego”, disse o comandante.

Para finalizar, Nilo Neves mandou um recado para o ídolo e amigo Rogério Ceni. “Diria que ele merece ter essa carreira vitoriosa que tem. Teve muitos méritos. Foi um atleta de muita dedicação e muita humildade. Fico feliz por ter feito uma aposta certa nos tempos de Sinop. Espero que ele continue com a mesma humildade. Na hora de pendurar as chuteiras, quero que ele pare com muita alegria. Tenho certeza que deixará muita saudade. Desejo para ele tudo de bom em sua vida. Que ele seja um bom dirigente, afinal, o sonho dele é ser presidente do São Paulo”, revelou, encerrando.