Nevasca leva o caos a cidades do Japão e Coréia do Sul

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de dezembro de 2005 as 09:31, por: cdb

Uma forte nevasca provocou confusão em muitas partes do Japão e da Coréia do Sul nesta quinta-feira, deixando centenas de milhares de casas sem eletricidade, atrapalhando o trânsito e forçando o fechamento de usinas nucleares. Na região de Niigata, norte do Japão, 650 mil casas e estabelecimentos comerciais ficaram sem energia por causa da neve e dos ventos, disse a Tohoku Electric Power Co.. Por volta das 15h (4h, horário de Brasília), cerca de 270 mil clientes ainda estavam sem eletricidade, informou a empresa.

– O tempo não está melhorando, então não conseguimos chegar aos locais e fazer os reparos-disse um porta-voz da Toholy.

Cerca de 1.000 semáforos ficaram apagados na cidade de Niigata, e imagens da televisão mostraram as ruas vazias. A maioria dos trens da região, incluindo a linha de trem-bala para Tóquio, foi cancelada devido às condições climáticas. Na região de Fukui, oeste do país, duas usinas nucleares automaticamente interromperam as operações por causa de problemas técnicos nos sistemas de transmissão, causados pela neve pesada. Os reatores não foram danificados e não houve vazamento de radiação, segundo a operadora Kansai Electric Power Co.. O país vem sendo atingido desde a semana passada por uma queda recorde de neve para este período do ano, mesmo em algumas regiões que raramente têm neve. Em Niigata, a neve chegou em algumas áreas a 1,84 metro de altura. A Agência Meteorológica espera mais neve nos próximos dias e advertiu a população para adotar medidas preventivas.

Na Coréia do Sul, a neve causou pelo menos uma morte e milhares de estufas agrícolas foram afetadas nas regiões sul e sudoeste. O trânsito também foi prejudicado, segundo a mídia local. Milhares de soldados foram enviados para limpar as estradas e retirar a neve de telhados e de estruturas para evitar quedas, disseram as reportagens. Autoridades sul-coreanas estimam que os danos possam alcançar 150 milhões de dólares. Cerca de 50 centímetros de neve caiu em partes do sul do país nas últimas 24 horas.