Não haverá pausa na ofensiva contra Bagdá, diz Lockwood

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 29 de março de 2003 as 08:34, por: cdb

Desmentindo notícias sobre uma pausa no avanço, rumo a Bagdá, de tropas da coalizão liderada pelos Estados Unidos, um porta-voz das forças britânicas no Golfo Pérsico, capitão Al Lockwood, disse neste sábado que a campanha prosseguirá.

A imprensa internacional havia informado que a pausa na marcha seria de quatro a seis dias, enquanto se intensificariam os bombardeios aéreos, visando a enfraquecer as defesas iraquianas.

“Nós continuaremos a nossa campanha”, disse Lockwood. “Usaremos força aérea e também as forças de infantaria de que dispomos para continuar avançando em nosso objetivo”.

Na última sexta-feira (28), uma autoridade do Pentágono havia declarado que aviões da Força Aérea e da Marinha, juntamente com helicópteros do Exército e do Corpo de Fuzileiros Navais, estavam para iniciar uma maciça campanha contra a Guarda Republicana, do presidente Saddam Hussein, ao sul de Bagdá.

O objetivo seria destruir os blindados da Guarda Republicana, reduzindo sua capacidade de defesa.

“Obviamente, nós precisamos usar o poderio aéreo para restringir e reduzir a capacidade de o inimigo atacar, e precisamos fazer isso de acordo com o nosso cronograma e enquanto estamos em vantagem”, acrescentou.

Forças norte-americanas já se encontram a menos de 100 quilômetros de Bagdá.

De acordo com o capitão britânico Lockwood, não haverá atrasos no fluxo de suprimentos para as tropas que estão na linha de frente, mesmo que estas tivessem se aproximado da capital iraquiana de forma bem mais rápida do que se previa.

“O que nós queremos, agora, é manter as nossas tropas totalmente equipadas, rearmadas se necessário, mas, o mais importante, nas posições corretas para o próximo ataque”, disse.