Nairo e Forti denunciados pelo MP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de janeiro de 2005 as 17:58, por: cdb

 O presidente do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza, e o médico do clube, Paulo Forte, responderão por homicídio doloso devido a morte do zagueiro Serginho. Com o inquérito concluído, o promotor que cuida do caso, Rogério Leão Zagallo, fará a denúncia ao juiz Cassiano Ricardo Zorzi, do 5º Tribunal do Júri.

– Será sim oferecida a denúncia de homicídio doloso, por motivo torpe (que ofende a moralidade e os princípios éticos dominantes). Trata-se de crime hediondo, com pena de 12 a 30 anos de prisão – explicou Zagallo. A decisão do Ministério Público (MP) era esperada. pois o promotor sempre demonstrou estar convencido da responsabilidade dos envolvidos.

O que não quer dizer que Nairo e Forte estejam condenados. Existe a possibilidade de o magistrado do 5º Tribunal desclassificar o pedido, optando pelo arquivamento da denúncia ou pelo homicídio culposo. Cassiano Zorzi tem 41 anos e está no 5º Tribunal há um ano. Ele começou na magistratura em 88 em Santos (SP). Passou por Miracatu (SP) e Registro (SP), antes de voltar para Santos, em 91.