Músico americano de jazz é retido pela Polícia Federal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 7 de fevereiro de 2005 as 14:41, por: cdb

O guitarrista norte-americano Stanley Jordan, principal atração do Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga, que ocorre durante o Carnaval no Ceará, foi retido pela Polícia Federal ao desembarcar no aeroporto de São Paulo no domingo de manhã.

O músico, que fez grande sucesso nos anos 80 e já veio várias vezes ao Brasil, chegou sem o passaporte. Ele afirma que estava com o documento mas acredita ter sido roubado durante um dos três vôos que tomou para vir de Phoenix (Arizona, nos Estados Unidos). Jordan dormiu na ala VIP do aeroporto e até hoje à tarde continuava à espera de uma solução.

O incidente acabou gerando uma mobilização diplomática para tentar liberar a entrada do músico no país. O governador do Ceará, Lúcio Alcântara (PSDB), telefonou pessoalmente ao diretor da Polícia Federal em Brasília, Paulo Lacerda, e gestões foram feitas junto ao consulado americano de São Paulo, que enviou um funcionário ao aeroporto para emitir um passaporte provisório para o músico.

Jordan é aguardado para tocar nesta noite no teatro de Guaramiranga, pequena cidade da serra cearense, a 100 quilômetros de Fortaleza. Ele tem também um show marcado no Teatro José de Alencar, na capital do estado, dia 13.

O músico ficou famoso ao desenvolver uma técnica revolucionária de tocar guitarra, chamada “tapping”: ele digita as cordas do instrumento com as duas mãos de forma independente, como se fosse um pianista. Assim, consegue tocar duas guitarras ao mesmo tempo. Essa técnica, aliada ao bom gosto e a um repertório eclético que inclui até Beatles, rendeu-lhe grande vendagem de discos nos anos 80.

O festival de Guaramiranga é um dos mais importantes do gênero no país e ocorre há seis anos, sempre no Carnaval. A população da cidade, de apenas cinco mil habitantes, costuma dobrar com o fluxo de turistas e jazzófilos durante o festival. Este ano estão na programação, entre outros, o Quarteto Jobim, o guitarrista Hélio Delmiro, e a dupla Victor Biglione & Ithamara Koorax, o multiinstrumentista argentino Pedro Aznar e o guitarrista Nuno Mindelis.