Mulher morre após fazer alisamento no cabelo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de março de 2007 as 18:15, por: cdb

A duvidosa mistura de creme e formol em uma modalidade de alisamento capilar fez uma vítima fatal em Goiás. Uma dona-de-casa de 33 anos morreu em Porangatu (GO), depois de passar pelo um tratamento. A polícia investiga a hipótese de que Maria Ení da Silva teve uma intoxicação provocada pelos produtos usados na “escova gradativa” feita em um salão da cidade.

Segundo o policial militar Valdivino Eterno da Silva, irmão da vítima, Maria Ení aplicou uma mistura de cremes e formol nos cabelos no sábado e foi orientada a não lavar a cabeça durante três dias, para que os produtos fizessem efeito. Durante esse período, a dona-de-casa reclamou de dores de cabeça, coceira no couro cabeludo e dificuldades para respirar.

Na madrugada de terça-feira, Maria Ení passou mal e foi levada para um hospital público. Ela foi liberada e, horas mais tarde, teve outro mal-estar. Desta vez, foi encaminhada para outro hospital, mas não sobreviveu.

A delegada Cynthia Christyane Alves da Costa, que investiga o caso, informou que a dona do salão onde foi feita a escova gradativa não está na cidade, mas autorizou a retirada dos produtos usados no tratamento para análise.

Cynthia deve ir até o estabelecimento nesta quarta-feira para buscar amostras das substâncias. O laudo sobre a causa da morte da dona-de-casa deve ficar pronto em 30 dias.