MST ocupa sede do Incra em Petrolina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 15 de outubro de 2003 as 18:09, por: cdb

Cerca de 100 pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) ocupou nesta quarta-feira a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Petrolina, interior de Pernambuco (distante 769 quilômetros do Recife). De acordo com a coordenação do movimento, a intenção do grupo é pressionar o Incra a acelerar o andamento de vistorias de terras ocupadas pelo MST na região sertaneja do Estado.

Os sem-terra montaram acampamento e prometeram permanecer no local até que a pauta de reivindicações do grupo seja atendida. Segundo o coordenador estadual do MST, Jaime Amorim, a maior parte dos processos de vistorias e desapropriações está prejudicada em função dos atrasos provocados pelas dificuldades técnicas e financeiras do Incra.

O superintendente do Incra em Petrolina, Erilson Lira, recebeu, no uma comissão do MST para discutir as exigências do movimento. Durante a reunião, Lira se comprometeu em atender a pauta. “Das cinco áreas que tiveram as vistorias solicitadas, três já estão em fase final de conclusão dos laudos. As outras duas serão vistoriadas nos próximos dias”, afirmou. Ele disse que até sábado serão distribuídas duas cestas básicas para cada família acampada na região, totalizando 2.600 cestas.

Em relação ao crédito para a reconstrução das moradias, o superintendente afirmou que já encaminhou o pedido de liberação de verba para a Procuradoria Jurídica e aguarda retorno. Os sem-terra decidiram, em assembléia, permanecer no local.