MST marcha contra prisão de líderes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 19 de setembro de 2003 as 14:14, por: cdb

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) está realizando, desde as 9 horas, uma marcha pacífica em Presidente Prudente, região do Pontal do Paranapanema (SP), em protesto contra as ordens de prisão de líderes do movimento. O encerramento da marcha está previsto para as 15 horas na catedral da cidade, onde será realizado um ato com a presença da secretária especial de Políticas para as Mulheres, a ministra Emília Fernandes.

Segundo o diretor nacional do MST, Gilmar Mauro, cerca de 800 pessoas participam da manifestação e mais militantes estariam chegando ao local. Gilmar Mauro acrescenta que o protesto está tranqüilo e sem confusões.

O comércio local temia uma manifestação violenta, conforme divulgava a Imprensa, mas o prefeito de Presidente Prudente, Agripino Lima, que em 2002 montou uma barreira para impedir a entrada de mais de mil sem-terra no município, aceitou a manifestação como pacífica e acenou com uma bandeira branca. O prefeito prometeu manter contato com os comandos de policiamento visando à segurança das duas partes (sem-terra e fazendeiros), para que o movimento alcance o seu objetivo e para a segurança dos moradores de Presidente Prudente.

Os líderes do MST José Rainha Júnior e Felinto Procópio dos Santos estão presos na Penitenciária de Dracena e Diolinda Alves de Souza, mulher de Rainha, está presa na cadeia de Piquerobi. Na opinião de Gilmar Mauro, os conflitos na região do Pontal são resultado da falta de uma política de reforma agrária. “A soma de uma parte do Judiciário ligada aos interesses de latifundiários e a conivência do estado resulta em injustiças sociais”, disse ele.

A senadora Heloísa Helena (PT-AL) desembarcou, na manhã de hoje, em Presidente Prudente em companhia do deputado João Batista Araújo, o Babá (PT-PA).Eles vão visitar Diolinda e também pretendem encontrar José Rainha.