MST entrega à ONU relatório sobre violência contra sem-terra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de dezembro de 2005 as 10:57, por: cdb

A direção estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) está preparando um relatório com denúncias de violência contra trabalhadores rurais de Pernambuco. O documento será entregue na próxima segunda-feira a Hina Jilani, representante da Organização das Nações Unidas (ONU) para Proteção dos Defensores dos Direitos Humanos. Ela vai participar de audiência pública neste sábado, às 10 horas, em Recife, com deputados estaduais, representantes de movimentos sociais e de organizações não-governamentais de defesa dos direitos humanos.

De acordo com Joba Alves, dirigente da área de direitos humanos do MST, figura entre os casos a serem relatados o do engenho Manguinhos, no município de São José da Coroa Grande, no litoral de Pernambuco. Ali, às margens da rodovia estadual PE 60, cerca de 40 famílias de trabalhadores foram surpreendidas enquanto dormiam, durante a madrugada da última quarta-feira, com a invasão do acampamento por quatro homens que fugiram depois de atear fogo em oito barracos de lona.

– Ninguém ficou ferido, mas os agricultores que reivindicam desde 2002 a posse do imóvel de 511 hectares perderam documentos, roupas, utensílios, ferramentas de trabalho e alimentos – declarou.

Ele disse, ainda, que a denúncia da agressão, já relatada à Secretaria Nacional de Direitos Humanos, ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e à polícia, será encaminhada também ao Ministério Público de Pernambuco.

Durante a reunião, a representante da ONU receberá um relatório contendo denúncias de ameaças e violência praticadas contra defensores dos direitos humanos de Pernambuco, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte, que atuam em favor da reforma agrária, mulheres, indígenas e quilombolas. O documento foi elaborado por representantes do Movimento Nacional de Direitos Humanos do Nordeste e Gabinete de Assessoria Jurídica as Organizações Populares – Gajop.

Na próxima terça-feira, a representante da ONU participará de encontro com lideranças indígenas no território da tribo Truká, em Cabrobó, no sertão de Pernambuco.