MS: dengue atinge 13 mil e ministro admite epidemia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007 as 11:10, por: cdb

O número de casos de dengue registrados no Estado de Mato Grosso do Sul subiu de 12.308 para 13.277 em 24 horas, de acordo com balanço da Secretaria Estadual de Saúde. O ministro da Saúde, Agenor Álvares, que chegou ao Estado na nesta quinta-feira, admitiu que a doença já atingiu níveis de uma epidemia e vai discutir a liberação de verbas para o combate à doença com o governador André Puccineli (PMDB).

Duas mortes já foram confirmadas em Dourados, no sul do Estado, e Aquidauana, na região do Pantanal. Essas pessoas que contraíram o tipo 3 da doença, a dengue hemorrágica. As cidades de Campo Grande e Aquidauana decretaram situação de emergência.

Só em Campo Grande, há quase 9 mil casos. Na cidade, uma força-tarefa composta por agentes de saúde e militares do Exército percorrem os bairros onde há o maior índice de infestação do mosquito para destruir locais de armazenamento de água parada. A prefeitura também conseguiu na semana passada autorização judicial para entrar em 40 mil imóveis desocupados sem autorização dos proprietários para combater a epidemia.

O ministro Agenor Álvares classificou a dengue como uma doença sazonal, que deve ter um combate permanente. Segundo ele, esse controle já vinha sendo feito no Estado e justamente isso pode ter dado uma sensação de segurança à população, que, por descuido, permitiu que a epidemia voltasse a se manifestar. Agenor se reúne com o governador de Mato Grosso do Sul e secretários estaduais.