MPF pede prisão preventiva de membros do ‘Sindicato do Crime’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de maio de 2003 as 17:37, por: cdb

O Ministério Público Federal (MPF) pediu na tarde desta quarta-feira a prisão preventiva dos 17 membros do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo. Eles estão detidos desde o dia 19 de maio na Superintendência da Polícia Federal, na Zona Oeste da capital.

Os 17 sindicalistas são suspeitos de manter um esquema de propina com as empresas de ônibus da cidade de São Paulo. Pelo menos quinze dirigentes do sindicato foram indiciados por formação de quadrilha, danos, crimes contra a organização do trabalho, ameaça e desobediência a ordens policiais ou judiciais.

Entre os dirigentes detidos está o presidente do sindicato, Edivaldo Santiago da Silva. Na última sexta-feira (23), Santiago teve a prisão temporária decretada por trinta dias pela juíza Isaura Cristina Barreira, de Guarulhos. Ele é suspeito de envolvimento no assassinato de Maurício Alves Cordeiro, presidente do Sindicato de Guarulhos. Cordeiro foi assassinado em novembro de 2001 próximo ao sindicato do município.