MP Federal investiga obras com suspeita de irregularidades em MG

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 30 de setembro de 2003 as 20:18, por: cdb

O Ministério Público Federal informou nesta terça-feira que vai investigar três obras federais suspeitas de irregularidades em Minas Gerais. Os problemas foram detectados por um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), que recomendou a suspensão das obras.

Uma das obras que apresentou irregularidades foi a integração das estações São Gabriel e Vilarinho do metrô em Belo Horizonte. Foram gastos R$ 16 milhões para a construção do trecho, que hoje tem apenas um trem operando. O TCU apontou problemas com os prazos na licitação e com os recursos destinados às obras.

Outra obra é a duplicação da BR-265, que dá acesso a Lavras, no sul de Minas. O Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Denit) teria pago por serviços que ainda não foram realizados.

A construção de uma barragem Congonhas, para abastecer Montes Claros, no norte do estado, também mostrou indícios de irregularidades. O TCU apurou a falta de licenciamento ambiental da obra.

O Ministério Público pediu ao tribunal a cópia do relatório. Os envolvidos nas irregularidades podem ser indiciados por crime contra o patrimônio público e improbidade administrativa.