MP ajuiza ações públicas para que prefeitura de Teresópolis retire moradores de áreas com risco de deslizamento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 18:45, por: cdb

Vladimir Platonow
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O Ministério Público (MP) ajuizou sete ações civis públicas para que o estado do Rio de Janeiro e a prefeitura de Teresópolis retirem imediatamente moradores de áreas com risco de deslizamentos e enchentes. A ação foi tomada pela promotora Anaiza Helena Miranda, da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Teresópolis.

A medida também requer a realização de obras de contenção e estabilização de encostas, tendo em vista que o Poder Público não estaria agindo com eficácia para reparar os danos causados pelas chuvas de janeiro do ano passado.

De acordo com nota divulgada pelo MP, foram ajuizadas ações na 2ª Vara Cível de Teresópolis nas seguintes localidades: Caleme, Parque do Imbuí, Salaco e Granja Florestal, Vale do Biquinha, Três Córregos, Poço dos Peixes, Vieira, Bonsucesso, Estrelinha e Lucius, Espanhol e Féo.

Segundo Anaiza Helena, de 12 mil a 14 mil residências estão em áreas de risco em Teresópolis, afetando 55 mil moradores. No município, morreram 391 pessoas e mais de 10 mil ficaram desabrigadas, conforme levantamento do MP.

Edição: Lana Cristina