Morte de civis bate novo recorde no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 22 de novembro de 2006 as 17:59, por: cdb

O número de civis mortos no Iraque bateu recordes em outubro, revelou um relatório da ONU divulgado nesta quarta-feira. O levantamento feito pelo Ministério da Saúde iraquiano e divulgado pela Comissão de Direitos Humanos da ONU indicou que 3.709 pessoas morreram em outubro no país, contra 3.345 em setembro e 3.590 em julho. O número de mortes foi considerado “alarmante” pela ONU.

– Atividades terroristas, assassinatos e execuções extrajudiciais, realizadas por esquadrões da morte ligados a milícias sectárias, são a principal causa de morte de iraquianos -, disse o relatório.

– Centenas de corpos continuam a aparecer em diferentes áreas de Bagdá, algemados, vendados e demonstrando sinais de tortura -, completou.

Quase 5 mil pessoas foram assassinadas somente na capital nos dois últimos meses, de acordo com a ONU. No total, mais de 150 mil pessoas morreram desde a invasão americana, em 2003, afirma o governo iraquiano.

A instabilidade também gerou o que o documento descreve como um “movimento de pessoas sem-paralelo”. Mais de 400 mil pessoas deixaram suas casas desde um ataque a bombas de um templo xiita em Samarra, em fevereiro, afirmou a entidade.

Desde a invasão liderada pelos Estados Unidos, em 2003, mais de 2 milhões de iraquianos deixaram suas casas.