Morte de Alencar: país perde um brasileiro exemplar, diz CNI

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de março de 2011 as 14:45, por: cdb

Luana Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, lamentou a morte do ex-vice-presidente José Alencar e disse que o político será lembrado como um industrial ousado e empreendedor.

Alencar era dono do maior grupo têxtil do Brasil, foi presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e vice-presidente da CNI.

“Ele foi um industrial ousado e um líder empresarial que soube, com sabedoria e espírito empreendedor, construir o maior grupo têxtil do país. Político habilidoso, ajudou, com a mesma tenacidade que lutou pela vida, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a recolocar o Brasil no caminho do crescimento e projetar o país no exterior”, disse Andrade, em nota. “Perdemos um grande amigo e um brasileiro exemplar”.

Alencar morreu hoje (29), às 14h41, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde estava internado desde ontem (28). O ex-vice-presidente lutava há mais de uma década contra um câncer.

Edição: João Carlos Rodrigues

CNIJosé AlencarPolíticaPolíticamorterepercussão