Monteiro Neto volta a criticar aumento de juros

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2005 as 14:08, por: cdb

O presidente da Confederação Nacional da Indústria, Armando Monteiro Neto, voltou a criticar a possibilidade de um novo aumento na taxa Selic, nesta semana, na reunião do Comitê de Política Econômica (Copom), que começa nesta terça-feira. Ele disse, no entanto, que mantém a esperança de que até o final do primeiro semestre deste ano a trajetória dos juros volte a ser de queda, fazendo com que a taxa média deste ano fique abaixo da média dos juros do ano passado.

– Nós da CNI temos certeza de que não há motivo, neste momento, para nova alta. No entanto, como as previsões futuras do mercado financeiro apontam para a elevação de juros e da inflação, é previsível que nova alta aconteça agora. Mas apenas como uma medida de curto prazo – afirmou. Ele também voltou a criticar a Medida Provisória 232, que aumenta a tributação para empresas prestadoras de serviço.

– Vamos continuar lutando com o governo e também no Congresso, para que essa medida seja revista. Porque não é justo que o ajuste fiscal se faça apenas pelo aumento de receitas (tributos) – afirmou, acrescentando que essa MP desestimula a produção das empresas e contribui fortemente para o aumento da informalidade das empresas e a evasão fiscal.

Monteiro Neto foi reconduzido, por mais dois anos, à presidência do Conselho Deliberativo do Sebrae.