Mocaiber consolida vitória com 56% dos votos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de março de 2006 as 10:43, por: cdb

Novo prefeito eleito de Campos, o médico Alexandre Mocaiber amanheceu nesta segunda feira com o último boletim do Tribunal Regional Eleitoral, que consolidou a sua vitória nas urnas, no domingo, com 129.108 votos, ou 56 % dos votos válidos. Ele tem um mandato que vai até 31 de dezembro de 2008, embora tenha assumido, desde 13 de maio do ano passado, interinamente, a prefeitura do município, na condição de presidente da Câmara Municipal, após a cassação do então prefeito Carlos Alberto Campista pela Justiça Eleitoral. Candidato do PMDB, Geraldo Pudim teve 101.527 votos, ou 44.02 % dos votos válidos, apurados 98,95 das urnas, até as 20h.

O prefeito eleito acompanhou a apuração na sede do PDT onde foi montado um esquema paralelo de contagem de votos pelos boletos das urnas levados pelos fiscais. Ele estava acompanhado do vice-prefeito eleito Roberto Henriques e do ex-prefeito Arnaldo Vianna. Em entrevista a emissoras de rádio, Arnaldo não poupou críticas ao presidente regional do PMDB, Anthony Garotinho, a quem chamou de coronel Bolinha. Vianna também criticou os vereadores que foram aliados de seu governo, como Alciones de Rio Preto e Dante Pinto Lucas, que apoiaram o candidato do PMDB no segundo turno.

– Depois dessa vitória esmagadora vamos nos empenhar para continuar trabalhando com paz, tranqülidade e prosperidade. Precisamos virar essa página negra da história política de Campos – disse Mocaiber a jornalistas.

Sobre mudanças na administração, o prefeito eleito confessou que enfrentava problemas quando as pessoas o tratavam como “interino de forma pejorativa”, porque ele não sabia quanto tempo duraria a interinidade.

– Agora como prefeito de fato e de direito, eleito por uma grande maioria, vai ficar mais fácil planejar o governo, com destaque para saúde, educação, geração de empregos e atração de indústrias e ainda continuar lutando pela refinaria.

O prefeito eleito comemorou a vitória com discursos dos políticos da cúpula do PDT e um show, num trio elétrico, na Praça São Salvador, próximo a sede do partido.

Por volta das 19h, com mais de 50% das urnas apuradas, o candidato do PMDB, Geraldo Pudim reconheceu a derrota com um discurso tranqüilo:

– Entrei de mãos limpas e estou saindo de mãos limpas desse processo. E saio com a convicção que o número de votos dados a mim não foi suficiente para mudar a realidade da cidade, o que me leva a crer que mais da metade dos eleitores está satisfeita com a saúde, educação, transporte no município. Eu vou continuar meu trabalho com a convicção de que há um caminho melhor para Campos – disse Pudim.