Ministro-chefe da Casa Civil confirma liberação de recursos para o Maranhão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de setembro de 2003 as 02:01, por: cdb

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, confirmou ontem a liberação de recursos para o Maranhão que irão assegurar ao governo do Estado a ampliação e modernização do Porto do Itaqui.
 
O anúncio foi feito, por telefone, pelo próprio ministro, ao governador José Reinaldo Tavares (PFL), que recebeu com satisfação a notícia.

Para o chefe do executivo, é de grande significado para os maranhenses a ampliação do porto, tendo em vista que ele hoje representa a redenção econômica do Estado como grande corredor de exportação.
 
José Reinaldo disse que a decisão do Governo Luiz Inácio Lula da Silva de enviar recursos para o Maranhão demonstra claramente o reconhecimento de um dos maiores portos do mundo.

Há alguns dias, José Reinaldo esteve em audiência com o ministro dos Transportes, Anderson Adauto, defendendo a proposta de ampliação e modernização do Porto do Itaqui, por sua importância e também porque permitirá a instalação de uma siderúrgica que atuará como grande geradora de emprego e renda para os maranhenses.

O governador acredita que a instalação da fábrica será um primeiro passo para a criação do pólo siderúrgico maranhense e envolverá um investimento de US$ 1,250 bilhão, a geração de 5 mil empregos na fase de instalação e, espera-se que o empreendimento, quando em funcionamento, empregue 15 mil pessoas e aumente as exportações em US$ 4 bilhões por ano.

A carta de intenções para o início da obra deverá ser assinada pelo governo do Maranhão e as empresas Baosteel (China) e Arcelor (França) nos próximos três meses. De acordo com o governador, as obras darão um novo perfil para o Porto do Itaqui.
 
– Hoje, somos exportadores de comodities e matéria-prima. A ampliação permitirá que exportemos produtos e mercadorias –  concluiu.