Ministro canadense critica política comercial do Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 15 de outubro de 2003 as 16:37, por: cdb

Depois das críticas dos Estados Unidos em relação às posições do Brasil na reunião de Cancun da Organização Mundial do Comércio (OMC) e nas negociações para a criação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca), é a vez do Canadá não poupar advertências à estratégia comercial brasileira.

De passagem por Genebra, o ministro do Comércio do Canadá, Pierre Pettigrew, fez duras críticas à estratégia comercial brasileira. Ele advertiu que, se o Brasil não mudar de posição nos debates da Área de Livre Comércio das Américas (Alca), corre o risco de se isolar nas negociações. “Isso (o isolamento) pode ocorrer”, afirmou o ministro, lembrando que o Canadá prefere manter “altas ambições” para a formação do bloco hemisférico.

Mas as maiores críticas vieram mesmo sobre a atuação do grupo formado por Brasil, Índia e China durante a reunião de Cancun da Organização Mundial do Comércio (OMC), há cerca de um mês e que, na época, chegou a contar com 22 membros. Ele rebatizou o grupo de “G-Mais ou Menos”, supostamente em referência às incerterzas sobre o real número de membros e atacou: “até agora, o grupo só pediu, pediu e pediu. Não vi nenhum sinal do que vão oferecer e, em negociações comerciais, isso não funciona. Temos que mostrar os dois lados da mão”.

Segundo o canandense, se no conteúdo o grupo formado pelo Brasil acertou em suas reinvidições, na “retórica” não teria se dado tão bem em Cancun. “Comércio é comércio. Não é um debate parlamentar”, alertou Pettigrew, lembrando que alguns discursos do grupo teriam evocado a divisão norte-sul em plena negociação.

Grupo reúne-se na sexta

O grupo lançado pelo Brasil se reúne na sexta-feira, em Genebra, para tentar montar uma estratégia de atuação na nova fase das negociações e transformar em ação o que foi estipulado por ministros em Buenos Aires, no último fim de semana. Na terça-feira, a OMC anunciou um novo calendário de consultas para tentar salvar a rodada e colocou a agricultura como primeiro passo.