Ministra diz que projeto implantado no Paraíba do Sul deve ser exemplo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 6 de junho de 2003 as 15:02, por: cdb

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, afirmou nesta sexta-feira que o projeto pioneiro de gestão de recursos hídricos, que está sendo implantado na bacia do rio Paraíba do Sul, que banha os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, deve servir de exemplo para todo o país, pois vai permitir a integração de ações entre os três níveis de governo para garantir, na prática, a preservação ambiental.

O projeto estabelece a cobrança pela água do rio usada pelas indústrias do seu entorno e, segundo a ministra, “é uma forma de fazer com que estas indústrias entendam que o recurso hídrico deve ser usado de forma sustentável e que sua escassez acarreta sérios prejuízos do ponto de vista econômico e social”.

Ao participar nesta sexta-feira do seminário sobre tecnologia da água, no Rio de Janeiro, Marina Silva disse que a região da bacia do Paraíba do Sul foi escolhida como prioritária por ser responsável por quase 12% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, além de abastecer com água 80% da população fluminense e de produzir 20% da energia hidrelétrica do país. A ministra aproveitou a ocasião para anunciar a implantação, no próximo semestre, do Sistema Nacional Integrado de Prevenção e Combate às Situações de Risco e Danos Ambientais.

Segundo ela, o sistema vai operar em parceria com as universidades, a Petrobras, o Ibama e os governos estaduais, com o objetivo de dar respostas rápidas a situações de desastres ambientais, como o que aconteceu no rio Pomba, provocado pela indústria de papéis Cataguases.