Ministério Público de São Paulo pede 225 anos de prisão para Palocci

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 30 de outubro de 2006 as 19:45, por: cdb

O ex-ministro da Fazenda e deputado federal eleito por São Paulo, Antonio Palocci teve a sua prisão pedida pelo Ministério Público por envolvimento com a chamada “‘máfia do lixo” que atuava em Ribeirão Preto, a 314 km de São Paulo. O MP pediu 225 anos de prisão ao deputado. Outras nove pessoas relacionadas ao caso também tiveram as prisões pedidas. A lista de acusações inclui peculato, falsidade ideológica, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Com 79 volumes, o inquérito que aponta Palocci como chefe da quadrilha, apurou irregularidades em contratos de limpeza urbana foi conduzido pelo delegado seccional da Polícia Civil de Ribeirão Preto, Benedito Valencise, e encaminhado à Justiça em 20 de setembro. O esquema teria gerado um prejuízo de R$ 30 milhões no superfaturamento de contratos com a empresa de limpeza Leão Leão entre 2001 e 2004.

De acordo com a investigação, o ex-ministro receberia R$ 50 mil reais de propina para favorecer a Leão Leão.