Ministério da Saúde deve promover campanha de prevenção às queimaduras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 4 de outubro de 2003 as 22:43, por: cdb

O governo pretende promover uma campanha nacional de prevenção a queimaduras. De acordo com o coordenador de alta complexidade do Ministério da Saúde, Carlos Armando, o assunto é um dos temas que serão discutidos nos dois últimos meses do ano, durante encontro que reunirá representantes da sociedade brasileira de queimaduras, da Anvisa, além de gestores estaduais e municipais para estabelecer políticas de assistência aos pacientes acometidos de queimaduras.

Ele afirmou que a campanha não deve se limitar apenas aos períodos em que a incidência de acidentes que provocam queimaduras é maior, como, por exemplo, nas épocas de comemoração de Ano Novo e São João.

– É necessário que a campanha persista por um tempo maior do que as questões sazonais – disse.

Armando disse também que o Ministério está dando continuidade à implementação de Centros de Referência em Assistência à Queimados de Alta Complexidade e Intermediário. A medida prevista em portaria baixada em 2000 indica a instalação de 68 centros em hospitais de todo o país. Até agora 36 deles já estão em funcionamento, boa parte concentrados na região sudeste.

Entre os estados que ainda não possuem esse tipo de centro estão: Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e Sergipe. Para suprir essa necessidade, o ministério não descarta a possibilidade de implementar centros levando em consideração macrorregiões.

Dados do ministério indicam que o número de internações de queimados em hospitais gerais e centros de referências aumentou de 5.868 em 2001 para 9.793 no ano passado. No acumulado dos seis primeiros meses deste ano, o número de atendimentos chegou a 6.335. Esses dados não representam o número de pessoas queimadas no país, mas a quantidade de atendimentos, uma vez que um mesmo paciente pode necessitar de assistência mais de uma vez.

Armando atribui esse crescimento à implementação dos centros de referência e ao aumento de aplicação de recursos no setor. Ele participou em São Paulo do encerramento do IV Congresso Brasileiro de Queimados.