Ministério da Defesa da China ressalta posição pacífica do país

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de novembro de 2012 as 14:50, por: cdb

Em coletiva à imprensa concedida hoje em Beijing, o porta-voz do Ministério da Defesa Nacional da China, Geng Yansheng, pediu que alguns países tratem a construção do porta-aviões da China de forma objetiva e pensada e deixem de lado as presunções e os comentários infundados. Ele também revelou que o J-15 ainda está em testes e treinamentos e vai equipar a tropa de acordo com a previsão.
Segundo Geng, a construção do porta-aviões da China não visa ameaçar e nem se dirige contra qualquer país. A China não vai fazer uma corrida armamentista. A ação é necessária pelo desenvolvimento socioeconômico e pela realidade da defesa nacional e da construção do exército. O país segue o princípio da independência, abastecimento autônomo e inovação e tem a sabedoria e capacidade para construir e desenvolver seus portas-aviões.

O porta-voz afirmou que o exércio chinês tem sido sempre uma força para garantir a paz e estabilidade regional e mundial. O governo do país segue uma posição de transparência militar. Por isso, espera que alguns países mantenham a tranquilidade diante da justa construção da defesa nacional e da modernização militar.

A China pretende desenvolver as economias oceânicas e defender seus interesses marítimos para garantir o desenvolvimento sustentável da sociedade. Isso não significa expansão, nem a busca pela hegemonia marítima. O país defende a soberania, segurança e seus interesses para o desenvolvimento próprio e jamais se submete a quaisquer pressões exteriores. Ao mesmo tempo, a China tem sustentado a solução de disputas internacionais por meio pacífico, opondo-se ao uso de força e ameaça.

Fonte: Rádio Internacional da China

 

..