Minha Casa, Minha Vida dá exemplo em construção

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 04:05, por: cdb

As casas do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal em parceria com a Prefeitura, já contam com instalação de sistema de energia solar, calçamento poliédrico das vias públicas e acabamento, como meio fio, sarjeta e boca de lobo. A captação inteligente de energia, que não polui o meio ambiente, é uma exigência da Caixa Econômica Federal e até mesmo os chuveiros já serão instalados nas casas. É o que garante a engenheira responsável pela obra, Flávia Grigoleto, contratada da construtora Copermil. “No ritmo que estamos, já com as ruas calçadas e a energia instalada, em janeiro começamos o acabamento e entregamos a obra em junho, dentro do prazo previsto”, afirma ela.

O prefeito Mário Márcio Maroca visitou as obras e gostou do resultado. “É uma alegria tão grande poder entregar no meu mandato obras tão importante para as 377 famílias que irão ocupar as casas”, comenta Maroca, ao fiscalizar o canteiro de obras na visão de engenheiro que é. De acordo com o prefeito, caso a documentação seja aprovada pela Prefeitura, em janeiro a Copermil inicia a construção de mais cerca de 1500 casas na região do Bouganville.

Geração de renda

Em outubro deste ano 22 mulheres das regiões do Kwait e Iraque se formaram no curso de pedreiro, com ênfase em acabamentos, exatamente porque havia a possibilidade de serem contratadas pela Copermil na construção das casas do programa Minha Casa, Minha Vida. Segundo a engenheira Flávia Grigoleto, as mulheres capacitadas já foram contratadas e iniciarão o trabalho no dia 3 de janeiro. “Elas ficarão até o fim das obras, em junho, e caso sejam aprovadas as outras casas, também irão trabalhar nas obras na região do Bouganville”, explica a engenheira.

A iniciativa partiu das próprias mulheres que, desempregadas, procuraram o setor de serviço social das construções do PAC, o projeto De Mudança Pro Futuro. Este, por sua vez, estabeleceu parceria com o SENAI e ofereceu os cursos, dando oportunidade para gerar mais renda à população, que vive em condições sociais vulneráveis. É a Prefeitura, trabalhando por um novo tempo em Sete Lagoas