Mineradora tem 30 dias para apresentar laudo técnico

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de janeiro de 2007 as 17:28, por: cdb

A Mineração Rio Pomba Cataguases tem 30 dias para apresentar um laudo técnico sobre as causas do rompimento da barragem em Miraí (MG), que ocasionou o vazamento de 2,3 bilhões de litros de lama no rio Muriaé na ultima quarta-feira.

O prazo foi estabelecido pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM) de Minas Gerais na última sexta-feira. O órgão é responsável pela gestão de todas as indústrias mineradoras que possuem barragens.

A FEAM informou que a barragem que se rompeu é de grande porte. Por isso, um Relatório Técnico de Segurança de Barragem é feito anualmente no local. O laudo do acidente da semana passada será produzido por técnicos da mineradora e fiscalizado pelo mesmo auditor que fez a avaliação anual em 2006.

Por meio de nota oficial em sua página na internet, a Mineração Rio Pomba Cataguases informou que cumpriu todas as exigências do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado entre a mineradora e o Ministério Público de Minas Gerais em março do ano passado.

A mineradora atribui o rompimento da barragem à chuva que está causando transtornos na região Sudeste.