Militares britânicos são acusados de matar iraquiano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de fevereiro de 2005 as 16:13, por: cdb

Sete soldados e ex-soldados do regimento britânico de pára-quedistas foram acusados em conjunto do assassinato de um civil iraquiano em Uzayra, no sul do Iraque, disse o procurador-geral britânico, Peter Goldsmith, em mensagem ao Parlamento nesta quinta-feira.

O grupo também foi acusado conjuntamente de praticar desordem.

As acusações são referentes à morte de Nadhem Abdullah, no dia 11 de maio de 2003, depois de um incidente na beira de uma estrada.

Ainda não foi marcada uma data para o julgamento dos militares.

Entre os acusados estão Scott Evans, William Nerney e Daniel Harding, este último já deixou as Forças Armadas. Os nomes dos demais integrantes do grupo só serão divulgados quando forem informados das acusações que pesam sobre eles.

As acusações são feitas em um momento difícil para as Forças Armadas e para o governo britânico.

Uma corte marcial de soldados britânicos acusados de abusos contra detidos iraquianos está em andamento na base militar britânica na Alemanha.

Supostas fotos de abusos em um campo de armazenamento de suprimentos vieram a público em função desse julgamento.

Outro soldado britânico deverá ser julgado ainda neste ano, acusado de um outro caso de assassinato no Iraque.

O soldado Kevin Lee Williams é acusado de haver matado Hassan Sayyed in Ad-Dayr, no sudeste do Iraque, no dia 3 de agosto de 2003.