Mídia destaca sucesso de operação de caça no porta-aviões chinês

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de novembro de 2012 as 14:24, por: cdb

A China realizou no último domingo (25), com sucesso, o primeiro pouso e decolagem de um jato J-15 em seu porta-aviões, nomeado “Liaoning”, entregue oficialmente à marinha chinesa no dia 25 de setembro deste ano.

O jato J-15 é um caça-bombardeiro desenvolvido pela China. A aeronave tem capacidade para concluir tarefas com alvos no ar e no mar e para transportar uma variedade de bombas com fins específicos, como mísseis para ataque à distância.

Leia também:
Projetista de avião chinês de caça morre de ataque cardíaco
  Conforme o subcomandante da Marinha do Exército de Libertação Popular da China (ELP), Zhang Yongyi, os pilotos chineses já conseguiram dominar habilidades essenciais para garantir o êxito da decolagem e pouso, especialmente em condições desfavoráveis como pouca visibilidade e correntes de ar instáveis.

A decolagem e pouso de caças em porta-aviões são consideradas um difícil problema técnico para todo o mundo. Alguns analistas usam até uma metáfora para descrever a ação. Segundo eles, é como “uma dança na ponta de faca”. Por isso mesmo, o sucesso da China atraiu muita atenção da comunidade internacional.

O jornal norte-americano, The Wall Street Journal, publicou ontem um artigo onde pondera que o sucesso da primeira decolagem e pouso do jato chinês J-15 no porta-aviões simboliza um grande reforço da força da marinha chinesa.

De acordo com o relatório divulgado pelo Departamento de Defesa dos EUA, o porta-aviões da China precisa de vários de anos para treinamento militar antes de ser usado oficialmente. Até o momento, os EUA ainda mantêm o maior número de porta-aviões em funcionamento no mundo, com totalmente 11 embarcações. No entanto, o relatório reconheceu que o desenvolvimento da marinha chinesa já entrou em uma nova era.

No Japão, os principais veículos de imprensa noticiaram o sucesso desse feito da marinha chinesa. O jornal Asahi Shimbun comentou que o porta-aviões chinês concluiu com sucesso um exercício com mais alto nível tecnológico, dando um passo essencial rumo à equipação de uma batalha verdadeira.

Segundo a imprensa russa, o êxito da primeira decolagem e aterrisagem do jato J-15 significa um enorme impulso da capacidade da marinha chinesa no combate marítimo. Os artigos ponderam que a China está se transformando em uma potência política e econômica, cujas forças militares também atingiram um nível internacionalmente avançado.

Os porta-aviões da China e da Rússia são muito semelhantes em algumas questões tecnológicas. Por isso, a Rússia deve aprender com as experiências chinesas no setor. Como um potência que está tentando restaurar sua imagem nessa parte de porta-aviões, é importante que a Rússia aproveite bem a oportunidade para ampliar cooperações militares com a China, a fim de obter resultados benéficos aos dois lados.

A Agência de Notícias Associada do Paquistão publicou no seu site um artigo, ponderando que esse sucesso da China vai consolidar ainda mais as forças marítimas do país na Ásia.

Fonte: Rádio Internacional da China

 

..