Microsoft apoiará conferência de software livre

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de outubro de 2003 as 10:50, por: cdb
Atualizado em 13/11/16 11:40

A Microsoft apoiará a I Conferência Internacional do Software Livre Brasil, que será realizada em Curitiba de 5 a 7 de novembro. A logomarca da empresa ainda não consta entre os apoiadores do evento, mas discussões em listas de software livre comentam – e a organização do evento confirma – que a empresa apóia a conferência e que trará Richard Stallman, da Fundação GNU, ao Brasil.

Não é a primeira vez que o Brasil sedia grandes eventos de software livre. As quatro edições do Fórum Internacional do Software Livre lançaram as bases para o que atualmente constitui o Projeto Software Livre Brasil (PSL), que tem representações regionais e nacional e agrega diversos grupos ativistas em software livre.

Eventos do gênero já tiveram apoio de empresas como IBM e HP, que possuem áreas comprometidas com Linux. A Microsoft já se envolveu com eventos voltados para o mundo Linux nos EUA. Na última Linuxworld, em San Francisco, a presença da empresa foi marcante. No entanto, é a primeira vez que a Microsoft é associada aos eventos de software livre no Brasil.

Diversos executivos da Microsoft farão palestras na Conferência, organizada pela Celepar (Companhia de Informática do Paraná), e que terá como um dos temas a SSI (Shared Source Initiative – Iniciativa de Código Compartilhado). A Microsoft já abriu código de aplicativos sob decisão judicial do Tribunal de Contas da União, quando do projeto das urnas eletrônicas.

Ativistas de software livre mostraram-se publicamente contrários ao apoio da Microsoft. Há planos de ativistas de software livre de repudiar a presença da Microsoft. Fontes próximas à Magnet revelaram que palestrantes mais radicais de software livre podem cancelar sua participação. A organização do evento afirma que os palestrantes sabem quem são os patrocinadores e não há cancelamentos em vista.

A Oracle também apoiará o evento. A presença da empresa de Larry Ellison, envolvida em inúmeras batalhas por propriedade intelectual, também incomoda alguns ativistas de software livre.

As inscrições para a I Conferência Internacional de Software Livre custam R$ 50. Estudantes têm desconto de 50% e podem ser feitas online.

A assessoria de imprensa da Microsoft confirmou a participação da empresa no evento. “A Microsoft Brasil foi convidada a participar da Conferência Internacional do Software Livre Brasil e sente-se gratificada”, diz trecho do comunicado. “É importante o entendimento de que a Microsoft respeita o direito de seus clientes e parceiros de escolherem qual plataforma melhor se adapta às suas necessidades, incluindo software livre”, afirma ainda o comunicado. Para a Microsoft, “o software livre não é uma novidade: existe há mais de 20 anos. À medida que se tornou um produto mais conhecido em alguns cenários de uso, precisará cada vez mais integração com os sistemas mais difundidos, entre eles a plataforma Windows. Temos ferramentas excelentes para isto”, finaliza o comunicado da empresa.