México quer melhorar suas relações com Cuba

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de julho de 2003 as 01:39, por: cdb

O México tem intenção de melhorar o diálogo com Cuba, mas não está disposto a ceder em sua condenação aos abusos contra os direitos humanos, um dos assuntos que provocaram o afastamento entre os dois governos, disse na quarta-feira o chanceler mexicano, Luis Ernesto Derbez.

– Acredito que entre o povo do México e o povo de Cuba existe uma relação de muitos anos, muito profunda, e é simplesmente entrar naqueles assuntos nos quais poderia haver mal-entendidos – disse Derbez a jornalistas em uma reunião de líderes da Comunidade e o Mercado Comum do Caribe (Caricom).

As relações entre a ilha caribenha e o México, que ao longo da história têm sido amigáveis, se esfriaram quando o governo mexicano mudou sua política externa a partir de 2000, com a chegada do presidente Vicente Fox ao poder.

– O México vai manter sua política de direitos humanos de forma global e isso inclui Cuba – ressaltou o chanceler.

Ele afirmou ainda que pretende se reunir com o líder cubano Fidel Castro durante a reunião de cúpula da Caricom.

Cuba rejeitou em abril uma proposta da Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) para que uma enviada do organismo viajasse à ilha para investigar possíveis violações.

O México foi um dos países que votou a favor da resolução, o que Cuba considerou uma hipocrisia.