Metalúrgicos não aceitam proposta da indústria paulista

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 20 de outubro de 2006 as 12:50, por: cdb

Os metalúrgicos ligados a Força Sindical recusaram o reajuste de 3% oferecido pelos empresários ligados a Federação das Industrias do Estado de São Paulo. A primeira rodada de negociações entre as partes foi na quinta-feira e acabou em impasse, pois os sindicalistas pedem um aumento real de 10% na data base da categoria, em 1º de novembro.

Os patrões oferecem apenas 3% como reposição da inflação do período, alegando dificuldades econômicas para o limite da proposta.

Os metalúrgicos também reivindicam piso único de R$ 800, proibição da terceirização nas atividades-fim, regularização do trabalho de presidiários, redução da jornada de trabalho, isenção de tarifas bancárias, melhorias no plano de saúde e fim do constrangimento moral.
Em todo o estado de São Paulo, os sindicatos filiados à central sindical representam cerca de 700 mil trabalhadores, dos quais 7 mil apenas no ABC paulista.

As negociações dos outros ramos como funilaria e autopeças estão marcadas para a próxima semana, por isto, a Força Sindical convocou uma plenária para este sábado com os representantes de 52 sindicatos afiliados para definir os rumos do movimento.