Mercosul e Conselho de Cooperação do Golfo negociam acordo comercial

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 14 de outubro de 2006 as 12:54, por: cdb

O Mercosul e o Conselho de Cooperação do Golfo iniciaram esta semana negociações para o livre comércio de bens, serviços e investimentos entre os dois blocos. Em reunião realizada em Riade, capital da Arábia Saudita, nos dias 9 e 10, ficou decidido que os produtos em negociação terão as tarifas reduzidas gradualmente até chegarem a zero.

Foram estabelecidos prazos e condições diferentes para cada uma das três categorias. No caso de bens, assim que definido o acordo, todos teriam as tarifas zeradas, com exceção de produtos como carne de porco e bebidas alcoólicas, que sofrem restrições comerciais destes países por motivos religiosos. Os demais produtos serão organizados em duas categorias cuja redução ocorreria em período de quatro e oito anos. Após oito anos, todos os produtos já estarão sem tarifas.

As discussões referentes a bens e serviços devem ser concluídas ainda este ano, de acordo com o diretor do Departamento de Negociações Internacionais do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Regis Arslanian.

Os trabalhos referentes a serviços e investimentos poderão se estender até 2007. No próximo dia 15 de novembro, representantes do Mercosul e do Conselho de Cooperação do Golfo devem se reunir, em local ainda a ser definido, para negociarem os produtos que ficarão dentro das categorias de redução gradual de tarifas.

A intenção de estabelecer livre comércio entre os blocos foi firmada durante o encontro de cúpula América do Sul-Países Árabes, realizado em Brasília, em maio de 2005. De acordo com o embaixador Regis Arslanian, o acordo com os países árabes confirma o interesse crescente dos diversos blocos em negociar com o Mercosul. “Nunca tivemos engajados em negociações tão amplas como estamos hoje, além da negociação multilateral, da Rodada de Doha, que é uma prioridade para nós, temos negociações bilaterais com uma série de países e blocos que têm interesse de negociar com o Mercosul”, disse.

O Conselho de Cooperação do Golfo é formado pela Arábia Saudita, Kuaite, Bareine, Catar, Emirados Árabes Unidos e Omã. O bloco é o segundo maior importador de produtos agrícolas do mundo (depois da União Européia) e tem o mercado em rápida expansão para investimentos em áreas como construção civil, informática, transportes e infra-estrutura. Os países gastam anualmente US$ 200 bilhões em importações.